domingo, 4 de fevereiro de 2018

Tartine de Salmão Defumado, Abacate e Ovo Poché



Já ouvi inúmeras vezes que aqui em casa provavelmente tem comida boa todo dia. Que cozinho pratos elaborados diariamente e que sempre fechamos a refeição com uma bela sobremesa. Pois bem, a realidade é um pouco diferente, são inúmeras as vezes que acordo sem nenhuma inspiração - ou vontade - de ir para a cozinha e preparar algo. As vezes pior, a geladeira não está abastecida, a despensa vazia e para completar, estou sem vontade de sair para comprar qualquer coisa no supermercado. É verdade meus amigos, tem dias que me dedico horas para preparar um prato e tem dias que não tenho vontade de fritar um ovo...o que imagino ser perfeitamente aceitável, não acham?

Então, dia desses tinha pouco tempo e pouca disposição para fazer meu almoço, a geladeira também não colaborou muito e, dos poucos ingredientes que estavam disponíveis, vi uma bandeja de salmão defumado e não tive dúvida, faria um sanduíche rápido e pronto, isso seria meu almoço. Mas ao tirar o salmão da geladeira, eu vi dois avocados de bobeira na fruteira foi imediato, pensei em fazer um sanduíche aberto...mas eu queria elevar o prato com algo mais, e foi inevitável pensar em incluir o ovo nessa brincadeira. Foi então que a inspiração veio. Assim, sem muita pretensão, sabia que esse seria um prato promissor. E foi! Em 15 minutos estava servido o meu almoço e não poderia ser melhor para aquele dia. Salmão, abacate e ovo é definitivamente uma combinação que funciona muito bem para meu paladar e, apesar de todos os itens terem um teor alto de gordura - boa gordura, acho que os ingredientes se completam muito bem, obrigada! 
Para balancear um pouco dessa gordura, cobri com uma saladinha bem refrescante de salsinha e limão siciliano e para dar um "je ne sais quoi", finalizei com Sriracha. 

Enfim, mesmo com pouco ingredientes, eu tive um almoço perfeito! Por que no fim das contas, comida boa é comida bem feita...não precisa ter muito ingredientes e muitas técnicas, precisar ser gostosa e pronto! :)

Beijos para vocês e boa semana!



Tempo de preparo: 15 minutos
Rendimento: 2 porções

Ingredientes

2 fatias de pão italiano - prefira integral ou multi-grãos
Azeite de oliva
4 fatias de salmão defumado
2 avocados 
Suco de 1 limão Tahiti
2 ovos
1 colher (sopa) de vinagre de vinho branco
1 punhado de salsinha fresca
Raspas de 1 limão siciliano
1 colher (sopa) de suco de limão siciliano
Molho Sriracha 
Sal e pimenta à gosto

Modo de preparo

  1. Corte o abacate em pequenos cubos e amasse ligeiramente, deixando alguns pedaços inteiros. Acrescente o suco de limão e tempere com sal e pimenta. Reserve.
  2. Misture as folhas de salsinha com o suco e raspas de limão, um pouco de azeite e tempere com sal e pimenta. Reserve
  3. Para o ovo poché, leve uma panela de fundo grosso (de preferência triplo) com água. Quando estiver quente, mas sem ferver, adicione o vinagre. Quebre o ovo em uma tigela pequena. Com uma colher faça voltas na água (como se fosse um redemoinho) e quando quase parar de mexer coloque o ovo com cuidado no centro. Com a ajuda de uma colher envolva a clara sobre a gema, mas tome cuidado para não quebrar o ovo, ok? Deixe cozinhar por 4 a 5 minutos (para a gema mole, como da foto), ou um pouco mais se quiser a gema dura. Retire o ovo com cuidado e coloque imediatamente em uma tigela com água fria salgada.
  4. Aqueça uma frigideira em fogo médio-alto, pincele as fatias de pão com o azeite e coloque sobre a frigideira. Deixe tostar dos dois lados, mas cuidado para não deixar o pão tostar muito. Ele precisa ficar fofo no centro.
  5. Distribua o abacate sobre o pão, acomode as fatias de salmão defumado, coloque o ovo poché por cima e finalize com a salada de salsinha e o molho sriracha. Sirva imediatamente.
Bon appétit!


terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Torta aos 2 Limões


De tempos em tempos, eu gosto de ficar sozinha, gosto de ter meu espaço, aquele lugar só meu. Gosto de colocar meus pensamentos em ordem, curtir o meu silêncio...desconectar. 
Quando esses momentos chegam, eu saio para correr, as vezes caminhar. Sem destino, sem planejamento. Gosto dessa espontaneidade e do que encontro por essas andanças. Descubro pedaços da cidade até então desconhecidos, paisagens, natureza...mas acima de tudo, me reconecto comigo mesma.

Mas por favor, não me interpretem mal. Adoro a companhia dos outros, principalmente do meu Amore e da Praliné. Dos amigos. Adoro estar com eles e dividir os momentos da vida. Mas, ocasionalmente, eu preciso desses momentos de "fuga".
Tive um desses momentos antes de preparar essa torta. Era sábado e o dia estava claro e azul. Acordei cedo, como de costume, e decidi que sairia para tomar café da manhã na rua. O Amore estava com preguiça de levantar cedo, então resolvi ir sozinha...por que não? Eu adoro minha companhia também! 
Pois bem, fui. Saí sem rumo, quando encontrasse um café que me agradasse, eu entraria. 
E foi assim, 1,5km  depois, estava em frente à esse café francês, pequeno e charmoso, exatamente o que eu precisava. Uma xícara e chá e um croissant, uma combinação perfeita para o inicio de fim de semana, não é mesmo? E foi, foi perfeita para mim! Curtir meu "espaço", minha companhia, coloquei os pensamentos no lugar e fiz planos. Planos que incluíam essa torta de limão. Queria fazer algo para presentear uma amiga querida e esse café charmoso, que me fez tão bem, foi fonte de inspiração para essa receita...aveludada, delicada e elegante, como uma bela torta de limão deve ser. Usei dois limões diferentes para trazer um "punch" a mais no sabor, a ganache montée de chocolate branco trouxe um pouco de dulçor e textura. Foi uma combinação perfeita, assim como uma xícara de chá e um croissant juntos, assim como um sábado de manhã e uma caminhada longa. 

E como cozinhar para mim, sempre traduz em agradar a quem amo, agradei essa amiga querida e no dia seguinte saí para tomar café da manhã e fazer outra caminhada, mas dessa vez um pouco diferente, com meu Amore. Pois sim, meus dias introspectivos são minoria, comparados aos que quero dividir  com ele!

Beijos para vocês!




Tempo de preparo: 40 minutos
Tempo de descanso da massa: Pelo menos 2 horas
Tempo de descanso do cremeux de limão: 1 noite
Tempo de descanso da ganache montée: 1 noite
Rendimento: 1 torta de mais ou menos 20cm (eu fiz uma de 15cm e 4 mini tartelettes)

Ingredientes

Cremeux de limão siciliano - Receita do Philippi Conticini 

1,5g de gelatina em pó incolor
9g de água (para hidratação da gelatina)
50g de açúcar refinado (1)
75g de suco de limão siciliano
50g de açúcar refinado (2)
125g de ovos, ligeiramente batidos
64g de manteiga levemente gelada

Cremeux de limão Tahiti - Receita do Christophe Michalak

1g de gelatina em pó sem sabor
6g de água (para hidratar a gelatina)
125g de suco de limão Tahiti
Raspas da casca de 3 limões Tahiti
45g de açúcar refinado (1)
100g de ovos, ligeiramente batidos
45g de açúcar refinado (2)
110g de manteiga sem sal bem gelada, cortada em cubinho (Vocês podem deixar por 15 minutos no congelador)

Ganache Montée de chocolate branco

2g de gelatina em pó sem sabor
11g de água (para hidratar a gelatina)
250g de creme de leite fresco 35%
56g de chocolate branco de boa qualidade (Eu usei Ivoire, da Valhrona)
1 fava de baunilha

Pâté Sucrée - Receita do Pierre Hermé 

140g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
2g de sal
75g de açúcar de confeiteiro
1 fava de baunilha
25g de farinha de amêndoas
1 ovo, em temperatura ambiente
250g de farinha de trigo

50g de chocolate branco derretido para finalizar
Framboesas frescas para decorar
Raspas de limão para decorar

Modo de preparo
  1. Para o cremeux de limão Tahiti. Hidrate a gelatina na água e reserve. Em uma panela, leve ao fogo baixo o açúcar (1), as raspas e o suco de limão. Não deixe ferver. 
  2. Em um bowl, bata os ovos com o açúcar (2) até que o açúcar dissolva. Acrescente a mistura de suco de limão, que ainda deve estar quente, aos poucos batendo enquanto adiciona o líquido para não cozinhar os ovos. Devolva a mistura à panela e deixar ferver, mexendo sempre, por mais ou menos 2 minutos. Retire do forno, adicione a gelatina e mexa até que ela se dissolva. Com a ajuda de um mixer de mão, misture o preparo e vá adicionando a manteiga em cubinhos, que deve estar bem gelada, aos poucos, tomando cuidado para acrescentar a próximo cubo de manteiga, apenas quando o anterior estiver completamente incorporado. Se não tiver mixer, faça essa etapa com a ajuda de um fouet. 
  3. Transfira o preparo para um saco de confeitar, munido com o bico perlê e reserve na geladeira por uma noite.
  4. Para o creme de limão siciliano. Hidrate a gelatina na água e reserve. Em uma panela, leve ao fogo baixo o açúcar (1), as raspas e o suco de limão. Não deixe ferver. 
  5. Em um bowl, bata os ovos com o açúcar (2) até que o açúcar dissolva. Acrescente a mistura de suco de limão, que ainda deve estar quente, aos poucos batendo enquanto adiciona o líquido para não cozinhar os ovos. Devolva a mistura à panela e deixar ferver, mexendo sempre, por mais ou menos 2 minutos. Retire do forno, adicione a gelatina e mexa até que ela se dissolva, acrescente a manteiga e misture, com a ajuda de um mixer, até que o preparo fique bem homogêneo. Se não tiver mixer, faça essa etapa com a ajuda de um fouet. Cubra com um filme plástico, rente ao creme para que não forme uma película, leve ao refrigero até que esteja firme, eu fiz de um dia para o outro.
  6. Para a ganache montée. Hidrate a gelatina em água e reserve. Coloque o chocolate em um bowl de vidro. Abra a fava de baunilha, retire as sementes e misture com 100g do creme de leite. Leve esse preparo ao fogo médio até que levante fervura. Quando ferver, acrescente a gelatina e despeje sobre o chocolate me 3 adições, misturando bem para que o chocolate dissolva. Adicione o restante do creme e misture bem. Leve ao refrigerador por uma noite.
  7. Para a massa (pâte sucrée), leve a batedeira a manteiga em temperatura ambiente, o açúcar, o sal, a farinha de amêndoas e a fava de baunilha. Bata com o auxilio do batedor em forma de folha por mais ou menos 2 minutos. Acrescente o ovo, bata rapidamente para incorporar e então acrescente a farinha. Bata apenas até que a farinha incorpore, não bata muito, você não pode desenvolver o glúten da massa. Forme um disco de massa e cubra com papel filme. Leve a geladeira por pelo menos 2 horas, o ideal é uma noite.
  8. Depois do período de descanso, abra a massa e cubra o fundo e as laterais de uma forma com fundo removível. Fure o fundo com a ajuda de um garfo e retorne à geladeira por pelo menos 15 minutos.
  9. Pré aqueça o forno a 180ºC. Cubra a massa com papel alumínio e coloque um peso sobre ele (Grão de feijão, grão de bico, cerâmica própria para esse uso, etc) a fim de evitar que a massa crie bolhas no fundo e cozinhe por igual. Leve ao forno e asse por mais ou menos 8 a 10 minutos. Retire o papel alumínio e o peso, leve novamente ao forno por aproximadamente 15 minutos, ou até que fique dourada, tanto no fundo quanto nas laterais. Isso vai depender do seu forno Deixe esfriar. 
Para a montagem:

  1. Bata a ganache montée até obter o ponto de chantilly firme. Transfira para um saco de confeitar, munido com o bico pitanga. 
  2. Derreta o chocolate branco e pincele o fundo e as laterais da torta. 
  3. Distribua o creme de limão siciliano no fundo da torta. Distribua o creme de limão Tahiti com o bico de confeitar e faça o mesmo processo com a ganache montée de forma a intercalar os dois preparos, assim cada fatia da torta terá todos os sabores. 
  4. Decore com as framboesas frescas e as raspas de limão.
Bon appétit!



quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Ensopado de Carne ao Molho de Vinho Tinto



Acordei o com som do vento batendo na janela. Olhei o relógio e já era dia. Era domingo, um domingo como qualquer outro do inverno, temperaturas negativas e aquela vontade de curtir preguiça em casa. Mas levantei e comecei minha manhã tranquilamente. Água quente para o chá, ovos mexidos, torradas e um pequeno bowl de frutas vermelhas. Praliné como sempre me fez companhia.
Três capítulos do livro da vez e mais duas xícaras de chá depois, resolvi preparar o almoço. Carne ao molho de vinho tinto, um ensopado robusto, saboroso...comida de inverno. Além de me prender na cozinha, o que não é uma punição, de forma alguma; eu alegraria meu Amore com um dos seus pratos preferidos. Adoro esse tipo de comida. Pratos demorados que melhoram com o tempo, enchem a cozinha com seus aromas, trazem aquele calor que você procura em dias gélidos. É abraço em forma de comida. 

Generosos goles de vinho mais tarde enquanto mexia a polenta que cozinhava no fogo brando, o ensopado ficou pronto. Rico, com aquela cor forte dos pratos que levam vinho tinto, fumegante e aromático, impossível não estar bom! E não me enganei. Perfeito! Exatamente igual ao que me lembrava ter feito anos atrás. Brindamos à vida, ao privilégio da vida boa que construímos juntos, e aos bons momentos com comida envolvida. Os melhores! 

E o vento, continuou, mas de frio meu dia não teve nada. Foi coberto de momentos que aquecem a alma e esquentam o coração!

Beijos para vocês!
Stef

Tempo de preparo: 20 minutos
Tempo de forno: ~ 2 horas
Rendimento: 4 porções

Ingredientes

1 colher (sopa) manteiga sem sal
2 colheres (sopa) azeite de oliva
1kg de carne para ensopados (alcatra é uma boa opção), cortada em cubos grandes
1 cebola média, cortada em cubos
3 dentes de alho, picadinhos
1 colher (sopa) farinha de trigo
500ml de vinho tinto, escolha um vinho robusto, eu usei Cabernet Sauvignon
1 xícara de caldo de frango
2 folhas de louro
1 ramo de tomilho
2 cenouras médias, cortadas em cubos grandes
Sal e pimenta à gosto

Para garnir

15 champignons cortado em quartos
150g de pancetta, cortada em cubos (Na falta, substitua por bacon)
Salsinha picada

Modo de preparo

  1. Pré aqueça o forno a 180ºC. Em uma panela de ferro fundido, leve ao fogo média a manteiga e o azeite. Tempere a carne com sal e pimenta. Doure os cubos de carne de todos os lados e reserve. Não coloque todos ao mesmo tempo, senão eles não vão obter uma cor dourada, se necessário, dependendo do tamanho da sua panela, faça em 2 ou até 3 etapas.
  2. Na mesma panela, doure a cebola e a cenoura. Acrescente a farinha de trigo e cozinhe por alguns instantes, até a farinha dourar. Acrescente o vinho, o caldo de carne, as folhas de louro e o tomilho. Quando levantar fervura, retorne a carne à panela e transfira para o forno. 
  3. Deixe cozinhar por mais ou menos 1h30-2h, ou até que a carne esteja bem macia. Se necessário, acrescente um pouco mais de caldo.
  4. Enquanto a carne cozinha, aqueça uma frigideira em fogo médio e doure os cubos de pancetta. Quando estiverem dourados, retire do fogo e descarte 2/3 da gordura que ficou na panela. Doure os cogumelos na gordura restante e devolva os cubos de pancetta. Retire do fogo e reserve.
  5. Quando a carne estiver bem macia, retire do forno, adicione o cogumelo e pancetta e finalize com salsinha. 
  6. Sirva acompanhado de polenta ou purê de batatas.
Bon appétit!







segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Pain sur poolish - Pão tipo Sourdough



Sempre que acordo com saudades do meu pai, eu escuto Almir Sater. A voz e as melodias de suas músicas me acalmam e me lembram daquelas manhãs de domingo quando meu pai acordava e colocava um dos seus muitos discos vinil para tocar. Na época eu não gostava tanto, talvez pela idade, ou pela falta de maturidade para entender o significado daqueles acordes e letras tão bonitas. o fato é que agora, estando a mais de 7.300km de distância da minha família, quando escuto algumas das músicas, eu me sinto perto e abraçada por eles. É meu jeito de ter um pouco da minhas lembranças de infância, de lembrar de onde vi e de tudo que aprendi naqueles bons anos que passei ao lado deles. 

Então esse fim de semana, a saudade bateu, Almir Sater foi minha seleção musical do sábado, mas também teve pão, pão fresquinho, daqueles que enche a casa com aromas familiares, daquelas manhãs de domingo na fazenda, ao lado da família. Não é bem o tipo de pão que minha mãe assava, esse é um pão mais parecido com o que conheci ao mudar para Brasília, mas os aromas e o conforto que ele traz...ahh, esse é igual ao que eu sentia nas minhas calmas manhãs de domingo.

Beijos e bom domingo!



Tempo de preparo: 15 minutos
Tempo de descanso do poolish: pelo menos 3 horas - ideal uma noite
Tempo de fermentação: 2h15
Tempo de forno: 25 minutos
Rendimento: 1 pão de mais ou menos 500g

Ingredientes para o poolish (1)

1g de fermento biológico seco (Não pode ser o instantâneo)
100g de farinha de trigo
100g de água

Ingredientes para a massa (2)

200g de farinha de trigo
100ml de água em temperatura ambiente
6g de sal fino
3g de fermento biológico seco

Modo de preparo

  1. Para o poolish: Dissolva o fermento na água e acrescente a farinha de trigo, misture gentilmente até que uma pasta se forme. Esse processo é extremamente simples e, enquanto a farinha estiver incorporada ao líquido e o fermento bem dissolvido, essa pré fermentação sempre vai funcionar! Cubra o bowl e leve ao refrigerador por pelo menos 3 horas, mas o ideal é de uma noite para a outra. Após o período de descanso, o poolish deve ter triplicado de volume.
  2. No dia seguinte, prepare a massa do pão. Na batedeira munida com o acessório tipo gancho, bata em velocidade baixa os ingredientes da massa (2) por mais ou menos 10 minutos. 
  3. Acrescente o poolish (1), aumente a velocidade para média e bata por mais ou menos 6-7 minutos, ou até que a massa fique bem elástica. 
  4. Polvilhe farinha em um bowl limpo e transfira a massa para o bowl. Cubra com papel filme e deixe descansar por 45 minutos no canto mais quente da sua cozinha. 
  5. Depois do primeiro descanso, tire todo o ar da massa e dobre as pontas as levando para o centro. Cubra o bowl novamente e deixe descansar por mais 45 minutos, ou até dobrar de tamanho.
  6. Depois do segundo período de descanso, retire novamente o ar da massa e molde o pão no formato desejado. Transfira o pão para uma assadeira enfarinhada ou coberta com papel manteiga e deixe descansar por mais 30-45m.
  7. Assim que você colocar a massa na forma, já pré-aqueça o forno a 450ºC. 
  8. Depois do terceiro período de descanso, faça um corte superficial no meio da massa, polvilhe com farinha de trigo, borrife água no forno por mais ou menos uns 10 segundos. Asse o pão na grade de baixo do forno por mais ou menos 20-25 minutos. Para checar se o pão está assado, basta apenas dar leves batidinhas na parte de baixo de pão, você deve escutar um barulho meio oco. 
  9. Retire o pão do forno e deixe descansar por mais ou menos 5 minutos antes de fatiar.
Bon appétit!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...